AMRIGS - Associação Médica do Rio Grande do Sul
    
 
Área do Associado



 


 

 
   
 

AMRIGS promove ações em homenagem e reconhecimento ao médico

Café da manhã foi oferecido em diversas instituições hospitalares para celebrar o Dia do Médico

Uma pausa na rotina agitada de quem tem a nobre missão de salvar vidas. Ao longo desta semana, os médicos puderam confraternizar e trocar ideias com colegas, em um café oferecido em diversos estabelecimentos hospitalares. A iniciativa foi da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) e contou com o patrocínio da Confeitaria Pão e Doce.

A primeira instituição foi o Hospital Independência, que recebeu o café da manhã na quarta-feira (17/10). O diretor técnico do Hospital Independência, Angelo Giugliani Chaves, falou sobre os desafios da atualidade na profissão.

- Um dos principais desafios no exercício da medicina é a gestão. Hoje não basta ser um bom técnico. É preciso saber administrar um consultório ou a própria gestão de processos em cirurgia, por exemplo. Além disso, buscar o equilíbrio entre família e trabalho é um aspecto desafiador- disse.

Para o presidente da AMRIGS, Alfredo Floro Cantalice Neto, o gesto é um meio de valorizar a atuação dos profissionais nas mais diversas áreas.

- É um momento importante de valorizar e reconhecer atuação de todos os médicos. Cada especialidade cumpre uma função na nobre missão de salvar vidas e proporcionar o bem-estar e melhores condições a todos pacientes. Como entidade associativa, queremos estar sempre ao lado do médico ouvindo suas demandas e procurando ofertar ferramentas que lhe auxiliem no desenvolvimento do exercício profissional.

Também foram realizadas atividades nos hospitais Divina Providência e Ernesto Dornelles, no dia 18 de outubro. Para a diretora clínica do Hospital Ernesto Dornelles, Cinthya Kruger Sobral Vieira, falando do ponto de vista médico, o que mais desafia o profissional, hoje, são os avanços muito grandes na medicina.

- As coisas acontecem de forma muito rápida, o que exige uma capacidade do médico em acompanhar tantas mudanças. Ao mesmo tempo, vemos uma necessidade de pensar com muita atenção na relação médico-paciente. Quem está sendo atendido, quer um atendimento humano e devemos ficar muito atentos a isso, conversando com o paciente, fazendo o diagnóstico e ouvindo todas as angústias e sentimentos. O que todo mundo quer é qualidade de vida e viver bem. Não adianta só viver por mais tempo, mas viver de forma saudável - afirmou.

No interior, serão feitos encontros, ainda, no Hospital Escola Universidade Federal de Pelotas - UFPel, no dia 19, e Hospital São José, em Arroio do Meio, no dia 20 de outubro.




Fotos :
                             





 
ARTIGOS

Sentir-se Médico
Dr. José J. Camargo
A fragilidade da democracia da República do Brasil
Dr. Albino Julio Sciesleski
Conscientização e prevenção sobre a Doença Falciforme
Dr. Alfredo Floro Cantalice Neto
Ver Todas
JORNAL AMRIGS

Ver Todas
REVISTA DA AMRIGS

Ver Todas
AMRIGS NA MIDIA

Ver Todas