AMRIGS - Associação Médica do Rio Grande do Sul
    
 
Área do Associado



 


 

 
   
 

Ministério da Saúde anuncia novas parcerias para produção nacional de medicamentos do SUS

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou nesta quinta-feira (14), durante a 14ª reunião do Grupo Executivo do Complexo Industrial da Saúde (GECIS), a aprovação de 25 novas parcerias para o desenvolvimento nacional de medicamentos essenciais para o Sistema Único de Saúde (SUS).

As Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) vão viabilizar a produção de 11 medicamentos sintéticos e cinco biológicos a serem usados para tratamento de doenças como hepatite C, câncer, artrite reumatóide e HIV. Ao todo, os laboratórios públicos apresentaram 80 propostas relativas aos 49 produtos considerados essenciais para o SUS.

São considerados essenciais os medicamentos usados no tratamento das doenças mais prevalentes no país, os importados, de alto custo ou judicializados. A previsão do ministério para a assinatura dos termos de compromisso é o primeiro trimestre de 2018. Os contratos terão prazo de conclusão da transferência de tecnologia de 10 anos.

A estimativa é que essas parcerias resultem em R$ 6,4 bilhões de investimentos públicos e privados na produção nacional de medicamentos ao longo da vigência dos acordos entre laboratórios públicos e privados. Segundo o Ministério da Saúde, os novos produtos serão negociados com preços até 70% menores que na última aquisição.

“Um dos exemplos é a negociação [do preço dos medicamentos] da hepatite C. Iniciamos em 2015 com 24 mil tratamentos e agora vamos para 50 mil tratamentos, que são os remanescentes diagnosticados de hepatite C. Estamos caminhando para um programa de erradicação a custo de US$ 3 mil o tratamento. Começamos com 9 mil dólares por tratamento”, disse o ministro.

Atualização

Atualmente, há 74 parcerias de desenvolvimento produtivos vigentes, que envolvem 18 laboratórios públicos e 43 privados. As PDPs ampliam o acesso a medicamentos ao viabilizar a transferência de tecnologias entre laboratórios privados e públicos e permitir a produção nacional de 44 medicamentos, cinco vacinas e 12 produtos para a saúde.

Durante o encontro também foram assinados 16 termos de compromissos com representantes dos laboratórios públicos Funed, Butantan, Tecpar, Bahiafarma e Fiocruz Biomanguinhos que atualizam antigas PDPs. A atualização dos acordos se faz necessária por diferentes razões, como a não concretização de investimentos previstos em plantas de fábricas ou como, por exemplo, o surgimento de novas tecnologias e medicamentos, o que gera a necessidade de troca de parceiro privado.

Os laboratórios envolvidos assumiram a incorporação de tecnologia dos medicamentos Bevacizumabe, Adalimumabe, Insulina, Etanercepte, Infliximabe, Rituximabe, Trastuzumabe, Somatropina e Filgrastim.

Fonte: Maiana Diniz/Agência Brasil
Fotos:
Data: 15/12/17      Atualizada em: 15/12/17
Tags: medicamentos , SUS , atualização , Ministério da Saúde ,









 
ARTIGOS

Conscientização e prevenção sobre a Doença Falciforme
Dr. Alfredo Floro Cantalice Neto
Em defesa do plano de carreira no setor público
Dr. Alfredo Floro Cantalice Neto
Falando sobre depressão sem preconceito
Dr. Jair Escobar
Ver Todas
JORNAL AMRIGS

Ver Todas
REVISTA DA AMRIGS

Ver Todas
AMRIGS NA MIDIA

Ver Todas