AMRIGS - Associação Médica do Rio Grande do Sul
    
 
Área do Associado



 


 

 
   
 

Vigilância em Saúde capacita equipes para notificação de doenças

Com objetivo de capacitar as equipes de monitoramento das oito gerências distritais de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) sobre os Fluxos de Notificação das Doenças Transmissíveis, a Equipe de Vigilância das Doenças Transmissíveis da Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde (EVDT/CGVS) começa nesta quarta-feira, 19, um cronograma de encontros, que se estenderá até outubro. A primeira atividade será no auditório da CGVS (avenida Padre Cacique, 372/2º andar), a partir das 14h desta quarta-feira.
 
A EVDT é responsável pela investigação das doenças transmissíveis e agravos de notificação compulsória constantes na Portaria 1.271 do Ministério da Saúde. Os profissionais e serviços de saúde são obrigados a notificar casos suspeitos referidos na portaria. Entre as doenças de notificação compulsória estão a coqueluche, dengue e febre chikungunya, gripe (Influenza), hepatites, Leishmaniose Tegumentar Americana, leptospirose, meningites, rubéola, além de sarampo, difteria, tétano acidental e neonatal, caxumba, Síndrome da Rubéola Congênita, varicela, cólera, febre amarela, poliomielite, raiva, esquistossomose, febre tifoide, malária e hantavirose, além de Aids, hanseníase, sífilis e tuberculose. 
 
As equipes de monitoramento têm como objetivo definir metas regionais e indicadores, estabelecer ações para alcançar essas metas, monitorar quadrimestralmente e anualmente as metas regionais, visando a qualificar a gestão para potencializar os resultados. Cada equipe é composta por representantes das unidades de saúde do território, das gerências distritais, da Assessoria de Planejamento da SMS, da CGVS, do Conselho Local, do Distrital de Saúde e de instituições de ensino, conforme a região.
 
Cada Gerência Distrital tem uma equipe de monitoramento. Através da análise de situação de saúde, de indicadores de saúde, dados demográficos, epidemiológicos e socioeconômicos, é possível identificar, formular e priorizar os problemas de saúde de uma determinada região e população, orientando assim a definição de diretrizes, objetivos, metas, prioridades, e ações. 



Fonte: ASCOM Prefeitura de Porto Alegre
Fotos:
Data: 18/08/15      Atualizada em: 18/08/15
Tags: notificação de doenças , sms , doenças transmissíveis ,









 
ARTIGOS

Conscientização e prevenção sobre a Doença Falciforme
Dr. Alfredo Floro Cantalice Neto
Em defesa do plano de carreira no setor público
Dr. Alfredo Floro Cantalice Neto
Falando sobre depressão sem preconceito
Dr. Jair Escobar
Ver Todas
JORNAL AMRIGS

Ver Todas
REVISTA DA AMRIGS

Ver Todas
AMRIGS NA MIDIA

Ver Todas